sábado, 30 de março de 2013

Voo 2735 UMA SANTA PÁSCOA.







Rogério Sousa
Esp.Enfº.
Porto





Uma SANTA PÁSCOA para todos os Tertulianos.

Rogério

sexta-feira, 29 de março de 2013

Voo 2734 UMA SANTA PÁSCOA.





António Correia
2ºSargº.Mil.MMA
Lisboa




Amigo Barata é um privilégio ter a tua amizade, bem como os nossos amigos Zés. Retribuo os votos Santa Páscoa e aproveito, também, para enviar a todos os Companheiros votos de uma Páscoa cheia de Paz e muita saúde
António Correia.

Voo 2733 A MINHA MENSAGEM DE PÁSCOA.






Victor Barata
Esp.Melec./Inst./Av.
Vouzela








A MINHA MENSAGEM DE PÁSCOA.



Companheiros!

Dirijo-me a  vocês através  desta singela mensagem cheia de amor e carinho, no sentido de vos prestar a minha homenagem à amizade que vocês têm para comigo.
Sendo o mais simples possível, quero dizer-vos a importância que é para mim ter-vos como AMIGOS.
Tenho que vos dizer que, por vezes, a minha vida agitada deixa-me um pouco fora de vocês, parecendo não me sobrar tempo para vos dizer o quanto foram e são importantes na minha vida.
Hoje,6ª Feira Santa, resolvi deixar tudo para vos dizer que a nossa amizade é preciosa para mim, assim como o vosso lugar especial que manterei dentro de mim, até que Deus queira.
Companheiros, a Páscoa é amor, fraternidade e, sobretudo, UNIÃO!
Desejo-vos, assim como a vossas famílias, uma Páscoa Feliz e deixem-me  continuar a usufruir da vossa especial amizade para comigo.
FELIZ PÁSCOA!


Victor Barata

Voo 2732 UMA SANTA PÁSCOA.





Armando Seguro
Esp.EABT
Coimbra







Uma PÁSCOA FELIZ com saude, paz e amor.

Voo 2731 UMA SANTA PÁSCOA.






Fernando Moutinho
Cap.Pil.Av.
Alhandra



Amigo Victor
Não quero deixar passar esta época sem exprimir o meus votos de Boa saude e Páscoa Feliz
Um abraço

F.Moutinho

Voo 2730 UMA SANTA PÁSCOA








António Loureiro
Fur.Mil.PA
Figueira da Foz





Dá-me licença senhor Comandante

Apresenta-se o Loureiro


AOS GRANDES PILOTOS DESTA ESPECTACULAR AERONAVE, RESTANTE TRIPULAÇÃO E RESPECTIVO COMPONENTE FAMILIAR, OS DESEJOS DE UMA SANTA PÁSCOA COM MUITA SAÚDE, BOA DISPOSIÇÃO E SOBRETUDO MUITA TOLERÂNCIA E PACIÊNCIA.ALELUIA ALELUIA.

Loureiro

Voo 2729 AQUELE 25 DE MARÇO DE 1973, MIGUEL...







Victor Barata
Esp.Melec./Inst./Av.
Vouzela






MAS QUE DIA MIGUEL!

                                  
Companheiro, embora com alguns dias de atraso,não posso deixar de recordar o dia 25 de Março de 2013!

Um dia que, já algumas vezes aqui o referi, não gostar de recordar.
Um dia que seria para mim igual aos outros, não fosse o retroceder no tempo 40 anos.
Um dia 25 de Março de 1973!
Pois é, Companheiros, nesta data pelo cair da tarde, em pleno voo do Arquipélago de Bijagós, mais propriamente da Ilha de Bubaque para Bissau, vivendo a alegria de um dia “sem guerra”, sou atingido por um “míssil” que me entra pelos ouvidos dentro, disparado pelo controlador aéreo da torre da Base Aérea nº12,em Bissalanca.


“O Ten.Pilav. Pessoa foi atingido e perdemos o seu contacto”. (obviamente que não foram estas as palavras emitidas, por uma questão de segurança, mas o significado é o mesmo).
Senti o desaparecimento deste mundo, de um jovem piloto empurrado para uma guerra sem saber do seu significado, de um filho que iria deixar como sua recordação à família o luto, de um companheiro verdadeiramente exemplar em todas as suas atitudes, independentemente de serem subordinados ou superiores, enfim, o luto na família FAP era generalizado.
A noite vivida na base, foi terrível, estou convencido de que se o inimigo nos atacasse, éramos apanhados à mão.



Mas ao romper do dia 26,Deus disse ao controlador aéreo que o Miguel só tinha feito uma “asneirita”, ou seja, tinha ido dormir fora, mas não conseguiu arranjar a companhia desejada de uma bajuda(1) ,pelo contrário, quem lhe apareceu foi o Alf.Comº.Marcelino da Mata(2)!
Bom…bastante renitente em falar com este oficial, pois não era por ele que esperava, sempre aceitou a “boleia” para sair daquele local impróprio para homens como ele.
Mas até aqui o Miguel granjeou a sorte, pois caiu-lhe nos braços para o transportar para junto daqueles que ansiosamente aguardavam a sua chegada à base, a Menina EnfªPara Giselda Antunes que viria a ser, e é, a sua Dignª.MULHER!
Acabou o filme, Miguel!
Já sabes porquê?!...
Pois Companheiros, é isso mesmo, é com grande emoção que recordo o dia de hoje em que é assinalado o 40º ano em que, pela primeira vez na história da Força Aérea Portuguesa um piloto foi atingido por um míssil Strela, Ten.Pilav.Miguel Pessoa.



Gostava de estar junto a ti para compartilhar-mos uma taça de champanhe da “tal”garrafa que não abriste naquele dia.
Um abraço do teu sempre amigo
Victor Barata

Voo 2728 O RECORDAR UM GRANDE COMPANHEIRO.









Fabricio Marcelino
Esp.MMA
Leiria





Após longos tempos em voo contínuo, peço autorização para aterrar, na pista reservada aos grandes homens da FAP.
Faz hoje precisamente 40 anos, que o nosso colega e amigo, Ten. Cor. Almeida Brito foi abatido por um míssil na Guiné, aos comandos do Fiat G91 e faleceu.
Como já tenho afirmado noutras alturas, para mim, foi um grande homem, embora saiba que nem todos os colegas comungam da mesma opinião, dado que era muito exigente, mas recto e humano.
Convivi com ele alguns anos na B.A.5 e na Guiné, onde ele como Capitão, foi o meu comandante da 7ª.missão,do destacamento 52,no então A.B.2. posteriormente B.A.12.
Já o fiz noutras alturas, por isso não me vou hoje repetir do motivo porque tenho tanto apreço por esse grande homem. Acho que é nosso dever, ir lembrando, datas marcantes daquelas pessoas que igualmente nos marcaram pela positiva.
Que Deus o tenha em Paz


Cumprimentos
Fabricio

VB: Bom Dia Companheiro Fabricio.
Antes de mais apresentamos-te as nossas desculpas pelo atraso de 24 horas na saída deste teu voo que assinala mais um ano que passou sobre o falecimento deste nosso companheiro, mas  o mau tempo que teime em não nos deixar, motivou que só agora nos fosse possível dar a respectiva saída,
São datas que nos deixam,a mim que vivi o triste episódio na Base Aérea 12,bastante apreensivos e, por momentos, parados a reconstituir a efeméride.
Pois Companheiro Cmt.Brito,sabendo que continuas connosco, deixamos-te esta singela mas comovida frase: DESCANSA EM PAZ!

segunda-feira, 25 de março de 2013

Voo 2727 PÁSCOA FELIZ.




Arlindo Pereira (Piriscas)
2ºSargº.Mil.MMA
Ponta Delgada
Açores







Desejo a toda esta Grande Família da Linha da Frente, uma Feliz e Santa Páscoa.

Arlindo Pereira ( Piríscas )

VB: Caro Companheiro Arlindo, reconhecidamente agradecemos e retribuímos os votos sinceros de uma Santa Páscoa. 

sábado, 23 de março de 2013

Voo 2726 OS FIAT's G-91 EM ÁFRICA.






Jorge Mendes
2ºSargºMil.EABT
Coimbra







Envolvimento Operacional do Fiat G91,em terras de África



Em Março de 1966 foram embarcados os oito FIAT G.91R/4 que iriam constituir a Esquadra 21 "Tigres" na Base Aérea n.º 12 em Bissalanca a qual se tornou operacional em finais de Junho do mesmo ano. Regressaram a Portugal em 1974, após mais de 14 000 horas de voo em missões de combate, com um saldo de um piloto perdido e sete aeronaves abatidas:
22 de Fevereiro de 1967 - Fiat G.91R/4 "5407", pilotado pelo Major Armando Augusto dos Santos Moreira (Comandante da Esq. 121). Devido à explosão prematura de uma bomba.
28 de Julho 1968 - Fiat G.91R/4 "5411", pilotado pelo Tenente-Coronel Francisco da Costa Gomes (Comandante do Grupo Operacional 1201), devido a disparos de arma de 12,7mm no lado de lá da zona de fronteira com a Guiná-Conakry.
25 de Março de 1973 - Fiat G.91R/4 "5413", pilotado pelo Tenente Miguel Cassola Cardoso Pessoa, abatido por um míssil SAM-7
28 de Março de 1973 - Fiat G.91R/4 "5419", pilotado pelo Tenente-Coronel José Fernando de Almeida Brito (Comandante do Grupo Operacional 1201), abatido por um míssil SAM-7
1 de Setembro de 1973 - Fiat G.91R/4 "5416", pilotado pelo Capitão Carlos Augusto Wanzeller, devido a problemas mecânicos.  
4 de Outubro de 1973 - Fiat G.91R/4 "5409", pilotado pelo Capitão Alberto Roxo da Cruz, devido a falha mecânica.
31 de Janeiro de 1974 - Fiat G.91R/4 "5437", pilotado pelo Tenente Victor Manuel Castro Gil, abatido por um míssil SAM-7



Entre Novembro de 1968 e Abril de 1969 ficam operacionais os oito primeiros Fiat G.91R/4 na Base Aérea Nº 10 (BA10) na Beira com destino ao Aeródromo Base Nº7 (AB7) em Tete integrados na recém formada Esquadra 502 "Jaguares", em Julho de 1970 chegam à Base Aérea Nº 10 (BA10) na Beira os primeiros dois de um total de oito (que chegarão faseados até ao final do ano), para integrar a Esquadra 702 "Escorpiões" criada em Setembro de 1970 e destinada a operar a partir do Aeródromo Base Nº5 (AB5) em Nacala. Ambas as esquadras usavam destacamentos em Nampula no Aeródromo de Manobra 52 (AM52), em Porto Amélia e no Aeródromo de Manobra 51 (AM51) em Mueda, para além de outros destacamentos não permanentes no Aeródromo Base Nº6 (AB6) Nova Freixo, Aeródromo de Manobra 61 (AM61) Vila Cabral.
A partir de 1973 as forças da Frelimo são equipadas com o míssil SAM-7 , o que obriga os pilotos portugueses a serem mais cautelosos no planeamento das missões. O único Fiat G.91R/4 perdido foi o 5429 da Esquadra 502, pilotado pelo Tenente Emílio Lourenço, devido à explosão prematura de uma das bombas que transportava.
Em 1974 após a mudança de regime político em Portugal os Fiat G.91 começam a abandonar Moçambique de regresso à Base Aérea Nº6(BA 6) no Montijo.



De regresso a Portugal no final de 1974 alguns Fiat G.91R/4 oriundos das Esquadras 502 e 702 que operaram em Moçambique, foram desviados para Base Aérea N.º 9 (BA9) em Luanda, onde substituíram os F-84G na Esquadra 93 "Magníficos", antevendo uma possível guerra civil. Foram retirados em Janeiro do ano seguinte, tendo efectuado apenas uma missão de combate, contra forças que lutavam pela libertação do enclave de Cabinda.

Voos de Ligação:




VOO 2725 PARABÉNS FABRICIO!







Fabricio Marcelino
Esp-MMA
Leiria







Companheiro.
Em nome de toda a Tertúlia “Linha da Frente” desejamos-te um dia muito feliz junto de todos os que te são queridos.

quarta-feira, 20 de março de 2013

VOO 2724 PEDIDO DE COLABORAÇÃO.






Dora Alexandre
Escritora




Olá, Sr. Victor Barata,
Não sei se recorda do meu contacto.
Gostaria de saber se há elementos ligados à Força Aérea que gostassem de dar um testemunho para o livro em que estou a trabalhar, tenho muita gente do Exército e Marinha, mas pouca representação ainda da Força Aérea.
Se puder ajudar-me, muito lhe agradeço
Saudações cordiais

Dora Alexandre



VB: A Dora é escritora e assídua leitora do nosso Blog. Neste momento está a elaborar uma obra sobre as Forças Armadas e, como nos diz, sendo escassos os elementos que possui sobre a Força Aérea, solicitou-nos a divulgação do seu pedido de colaboração no sentido de, através dos episódios que vivemos, prestarmos o nosso contributo para a feitura da referida obra. 
Contacto: Dora Alexandre   dora.alexandre@gmail.com




domingo, 17 de março de 2013

VOO 2723 – 36º. Encontro de Especialistas da BA-12



Mário Aguiar                          e                             Severino Quintas
Metralha                                                                MMA
V. N. de Gaia                                                         V. N. de Gaia




Lembram


Boas companheiros, hoje na escala decrescente da contagem para o nosso encontro, o 36º dos Especialista da BA-12, acaba o setenta, ou seja amanhã dia 18 de Março ficam a a faltar 






Sabemos que ainda faltam mais de 2 meses e que alguns como já nos disseram que só muito próximo do encontro nos podem confirmar a sua presença ou não, especialmente por questões de escalas de serviço, mas quem não tem esse problema, pedíamos o favor de nos dizerem alguma coisa, pois temos consciência da responsabilidade que nos cabe de vos bem receber.

Os organizadores
Mário Aguiar e Severino Quintas







Voo 2722 BOM TRABALHO.







Fernando Moutinho
Cap.Pil.Av.
Alhandra




Viva Victor
Para além de desejar que te encontres bem, gostaria de elogiar o trabalho apresentado pelo João Carlos Silva "Os Lusíadas e a Força Aérea Portuguesa".
Sabíamos a fonte de muitos lemas das unidades da FAP mas é sempre  bom alguém relembrar.
Os meus cumprimentos ao João Carlos.
Para ti um grande abraço e "olhos afinados".

Moutinho

https://mail.google.com/mail/u/0/images/cleardot.gif


sábado, 16 de março de 2013

VOO 2721 OS LUSÍADAS E A FORÇA AÉREA PORTUGUESA







João Carlos Silva
Esp MMA
Sobreda
Os Lusíadas e a Força Aérea Portuguesa

Por via do lema de algumas esquadras de voo da Força Aérea Portuguesa, dei por mim a pesquisar informação sobre os Lusíadas e a relacionar os respectivos Cantos e Estrofes com esses lemas e esquadras. Aqui vos deixo e espero que também achem interessante.

Os Lusíadas é uma obra poética do escritor Luís Vaz de Camões, considerada a epopeia portuguesa por excelência. Provavelmente concluída em 1556, foi publicada pela primeira vez em 1572 no período literário do classicismo, três anos após o regresso do autor do Oriente.
A obra é composta de dez cantos, 1115 estrofes que são oitavas decassílabas, sujeitas ao esquema rímico fixo AB AB AB CC – oitava rima camoniana. A acção central é a descoberta do caminho marítimo para a Índia por Vasco da Gama, à volta da qual se vão descrevendo outros episódios da história de Portugal, glorificando o povo português.

O herói
Como o título indica, o herói desta epopeia é colectivo, os Lusíadas, ou os filhos de Luso, os portugueses.

Os Lusíadas na Wikipedia

A Força Aérea Portuguesa (FAP) é parte integrante do sistema de forças nacional e tem por missão cooperar, de forma integrada, na defesa militar da República, através da realização de operações aéreas, e na defesa aérea do espaço nacional. Compete-lhe, ainda, satisfazer missões no âmbito dos compromissos internacionais.
A FAP foi criada em 1 de julho de 1952, constituindo-se como ramo independente, em paralelo com a Marinha e Exército, integrando as aviações incorporadas naqueles ramos.

Visão
Gerar poder aéreo e uma capacidade de resposta eficaz;
A segurança como fator crítico da missão;
O valor das pessoas;
A qualidade dos meios;
Uma organização ágil, flexível e inovadora;
Uma cultura de serviço, empenhada no cumprimento da missão;
Uma força coesa, motivada e disciplinada;
Sentido de pertença, credibilidade e relevância;
Prestígio nacional.

Força Aérea Portuguesa, site oficial

Esquadras de Voo
As aeronaves da FAP estão integradas em Esquadras de Voo dependentes das bases aéreas. Em teoria cada esquadra baseia-se em 25, 12 ou 6 aparelhos do mesmo tipo, conforme é, respectivamente, uma esquadra de aeronaves ligeiras, de aeronaves médias ou de aeronaves pesadas. Na prática, esta quantidade varia bastante, dependendo do material disponível. As esquadras com mais aeronaves dividem-se em esquadrilhas de 4 a 8 aparelhos.

As esquadras recebem uma numeração de três algarismos, em que o primeiro indica a sua missão primária, do seguinte modo:
1 - instrução
2 - caça
3 - ataque
4 - reconhecimento
5 - transporte
6 - patrulha marítima
7 - busca e salvamento
8 - especial

O segundo algarismo indica o tipo de aeronave operado pela esquadra, do seguinte modo:
0 - asa fixa
1 - misto
5 - asa móvel

Força Aérea Portuguesa na Wikipedia

Canto I

Estrofe 1

As armas e os barões assinalados,
Que da ocidental praia Lusitana,
Por mares nunca dantes navegados,
Passaram ainda além da Taprobana,
Em perigos e guerras esforçados,
Mais do que prometia a força humana,
E entre gente remota edificaram
Novo Reino, que tanto sublimaram;


Estrofe 2

E também as memórias gloriosas
Daqueles Reis, que foram dilatando
A Fé, o Império, e as terras viciosas
De África e de Ásia andaram devastando;
E aqueles, que por obras valerosas
Se vão da lei da morte libertando;
Cantando espalharei por toda parte,
Se a tanto me ajudar o engenho e arte.



Estrofe 97

Mas o Mouro, instruído nos enganos
Que o malévolo Baco lhe ensinara,
De morte ou cativeiro novos danos,
Antes que à Índia chegue, lhe prepara:
Dando razões dos portos Indianos,
Também tudo o que pede lhe declara,
Que, havendo por verdade o que dizia,
De nada a forte gente se temia.




Canto II

Estrofe 54

Como vereis o mar fervendo aceso
Colos incêndios dos vossos pelejando,
Levando o Idololatra, e o Mouro preso,
De nações diferentes triunfando.
E sujeita a rica Áurea Quersoneso,
Até ao longínquo China navegando,
E as ilhas mais remotas do Oriente,
Ser-lhe-á todo o Oceano obediente


Canto V

Estrofe 37

Porém já cinco Sóis eram passados
Que dali nos partíramos, cortando
Os mares nunca de outrem navegados,
Properamente os ventos assoprando,
Quando uma noite, estando descuidados
Na cortadora proa vigiando,
Uma nuvem que os ares escurece,
Sobre nossas cabeças aparece.

Estrofe 38

Tão temerosa vinha e carregada,
Que pôs nos corações um grande medo;
Bramindo, o mar negro mar de longe brada,
Como se desse em vão nalgum rochedo.
Ó Potestade, disse, sublimada:
Que ameaço divino ou que segredo
Este clima e este mar nos apresenta,
Que mar coisa parece que tormenta?




Canto IX

Estrofe 90

Que as imortalidades que fingia
A antiguidade, que os Ilustres ama,
Lá no estelante Olimpo, a quem subia
Sobre as asas ínclitas da Fama,
Por obras valerosas que fazia,
Pelo trabalho imenso que se chama
Caminho da virtude, alto e fragoso,
Mas, no fim, doce, alegre e deleitoso,


Na minha modesta interpretação, uma feliz simbiose entre uma das maiores Obras da literatura portuguesa, a Epopeia Portuguesa, onde os portugueses e os seus feitos são a figura principal e esta nobre instituição Força Aérea Portuguesa, de cuja visão eu destaco o Valor das Pessoas e o Prestígio Nacional.

Saudações Especiais,

João Carlos Silva

quarta-feira, 13 de março de 2013

VOO 2720 AFINAL QUEM É ESTA ENFERMEIRA ?






José Fontes
Filho da Ten.Enfª.Paraqª Octávia Nunes




Bom dia Victor,
A fotografia a que me refiro segue agora anexada a este email. Reparei também que a fotografia aparece noutro post no blog em que a rosa Mendes que não é ela na foto e diz que é a rosa serra. Claro que não é importante mas ao ver a fotografia cá em casa reconhecemos logo a minha Mãe, Octavia Nunes dos Santos Fontes. Ela aparece também na programa que Foi feito pelo canal de historia que pode ser visto no YouTube. Ao minuto 2:20 até ao 2:40 na parte 3/6 do vídeo intitulado reportagem canal historia - enfermeiras paraquedistas. 
Muito obrigado pelas suas palavras.
Cumprimentos,

José 




VB: Caro José Fontes, antes de mais os nossos sinceros agradecimentos por ser um leitor do nosso espaço. Depois felicitá-lo pela mãe que tem, Deus deu-me o privilégio de a ter como minha camarada na BA 12,em Bissalanca durante o período da Guerra Colonial.
Quanto tantos de nós se sentiriam honrados com uma mensagem neste espaço enviada por essa grande MULHER Ten.Enfª Paraqª Octávia?!...
Quanto à rectificação de que nos fala, agradeço que enforme a que "voo" se reporta esse equivoco, que embora nos tenham remetido assim e, atendendo á distancia no tempo, não nos foi possível confirmar se era a Enfª.Octávia ou não.
Tal como lhe solicitamos, vamos ficar a aguardar a “ aterragem” dessa grande SENHORA nesta nossa base.
Um abraço.

terça-feira, 12 de março de 2013

VOO 2719 PARABÉNS ARTUR!







Artur Contramestre
Esp.MARME
Montijo







Companheiro,
Em nome de toda a Tertúlia “LINHA DA FRENTE”, desejamos-te um dia muito feliz na companhia de todos os que te são queridos.

sexta-feira, 8 de março de 2013

VOO 2718 A FESTA DOS 50 ANOS DOS ZINGARELHOS!




Que belo programa nos apresentam para a comemoração dos 50 anos dos Alouette III,“Zingarelhos”.




VOO 2717 HOJE É UM DIA "ESPECIAL"!






João Henriques
Esp.MRádio
Vanconver
Canadá




Mais um dia ESPECIAL.
Hoje e um dia como os outros mas tem um pouco de especial.
Faz 39 anos,que no clube de especialistas da BA12,comecei a apanhar cartas de cima das mesas,vindas da Metrópole e estava a ver que nunca mais parava,(são os tais dias especiais).



Legenda: No Clube de especialistas da BA 12,da esqª/dirª. Cunha,Matias,Sousa e Corte Real.
Foto: Autor desconhecido
 Estou a acompanhar os movimentos nesta Base.
Um abraço a todos os zés.(parabéns também ao Malato).

quinta-feira, 7 de março de 2013

VOO 2716 RECORDAR É VIVER!









Victor Barata
Esp.Melec.Inst/Av.
Vouzela





Companheiros.
Depois de ver e rever este vídeo, não posso deixar de o considerar como mais um contributo para a história da minha vida.
Com maior ou menor empatia por alguns dos entrevistados, recordo homens com quem convivi na FAP cujo a sua cultura e humildade me proporcionaram o seu aproveitamento para a vida.
Foi, de facto, uma época em que estes homens confiaram as suas vidas na capacidade moral e profissional de uns meninos que apenas, com dezanove anos de idade, sabiam o sinonimo de responsabilidade, eram ESPECIAIS.
Um abraço
Victor Barata

       

Os “Caracóis”, esquadra de voo que tem por lema “…Se Vai ao Longe”, completou 60 anos no passado dia 28 de fevereiro, na Base Aérea Nº11 em Beja.
A tradição de reunir todos aqueles que passam pela esquadra de voo, faz com que a mensagem perdure no tempo, carregada de simbolismo, emoção e orgulho por envergar as asas da Força Aérea.
Voo de Ligação:
EMFA

terça-feira, 5 de março de 2013

Voo 2715 PARABÉNS GIL!








Gil Moutinho
Fur.Pil.Av.
Gondomar






Companheiro,
Em nome de toda a Tertúlia “LINHA DA FRENTE”, fazemos votos sinceros para que tenhas um dia muito feliz na companhia de todos os que te são queridos.

domingo, 3 de março de 2013

VOO 2714 "MISSÃO AÇORES" NA RÁDIO LAJES.




Caros Companheiros
Aquando da nossa “MISSÃO AÇORES”, embora tenhamos elaborado e publicado o relatório final da mesma, uma situação existiu  que por motivos técnicos não a conseguimos publicar.
Atendendo á sua importância, obviamente que não podíamos deixar de vos dar conhecimento da mesma que só agora estamos em condições de o fazer.
Uma das “operações” que constava no plano  da Missão, era o “ataque” á Rádio Lages”!
Pois bem, o pacifismo e a gratidão com que nos receberam, resultou numa entrevista em Directo a um elemento da comitiva.
O Paulo Castro,o digno fundador e sócio nº1 da AEFA foi o representante da comitiva para o fazer assim:



video


Mais uma vez a grande família ESPECIAL a ser reconhecida e consequentemente. bem representada.