quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Voo 3462 O AVIÃO DOS "CORONÉIS"





Fernando Moutinho
Cap.Pil.Av.
Alhandra






C-45 – Beechcraft ou carinhosamente o BC


Aqui está um caso especial na minha experiência.
Este avião era conhecido como o avião dos “coronéis”. Era um avião pacifico e simples de voar. Só a aterragem era mais sensível.
Totalizei neste avião 391:15 horas. A maioria foram as efectuadas em Angola entre 1968 a 1972. Antes tinha efectuado alguns voos a 2º piloto mas sem conhecimentos do avião. Ia lá só para ocupar o lugar. Como parodiávamos, “a saco de batatas”.
Em Angola, o Comandante da Região Aérea Gen. Almeida Viana gostava de pilotar o BC mas, como dizia que já era velho, precisava de alguém com experiência para o acompanhar. Daí, terem sido largados 2 pilotos.
Acabei por ser eu o preferido.
Após ser largado comecei a tentar conhecer o avião - “vícios” do passado. Consegui obter uma T.O. (Livro de Instruções) na Delegação das OGMA e comecei a ler e a tentar aplicar o que lia. Com o tempo arranjei 4 livros de origens diferentes.
A minha primeira surpresa deu-se com a potência de cruzeiro.
Sempre vi ser utilizada: 25 HG pressão de admissão e 2.000 rotações. Ora o Livro não dizia nada disto mas sim: 28 a 30 HG e 1700/1800 rpm dependendo do peso. Mal comparado, isto significava mais ou menos, utilizarmos sempre a 3ª velocidade num automóvel. O resultado era que o avião andava menos e gastava muito mais.
Exemplo: normalmente, para se ir de Luanda a H. Carvalho ou Luso fazia-se escala em Malange para reabastecimento.
Comecei a fazer um trabalho de aperfeiçoamento que incluiu mexer em tudo que possibilitasse aumentar o alcance, desde mistura, persianas do motor, verificação da fiabilidade dos indicadores de combustível – para isso sequei os depósitos para saber quando tempo após o “zero” realmente faltava o “petróleo”. E, uma coisa muito importante – a altitude de voo. Era normal fazerem-se voos entre 3.000 a 5.000 pés. Passei a voar, para distâncias mais longas, a altitudes entre 10.000 e 12.000 pés. A esta altitude, a velocidade ao solo era bastante mais elevada e o consumo bastante mais reduzido.
Consegui…optimizar a máquina.
Quando se ía a Cabinda abastecia-se lá. Pouco depois ía e regressava sem o fazer. Ir a HCarvalho ou Luso passaram a ser voos directos. Idem para Silva Porto, Serpa Pinto, etc. O troço mais longo que fiz sem reabastecer foi Luanda/Cazombo (saliência junto à Zâmbia).
O sucesso foi tal que os pilotos que voavam o BC no Negage, vieram encontrar-se comigo para saber o “segredo”. Eu disse-lhes: muito simples, sigo a T.O.
A maioria dos voos que fazia era com o Gen. Almeida Viana que entretanto foi nomeado Comandante-Chefe de Angola. Na prática era o seu piloto particular.
Todos os voos eram importantes. Eram missões especiais e quase sempre diferentes. Há um voo que ficou profundamente gravado na memória.
A 31 de Dezembro de 1969, o Gen. Almeida Viana resolveu ir passar a noite de Fim do Ano com os militares que estavam aquartelados, na Coutada do Mucusso, no extremo sudeste de Angola junto à fronteira da África do Sul.
Saímos de Luanda, reabastecemos em Silva Porto, confraternizamos com os marinheiros em Vila Nova do Armada (sul do Cuito Canavale) e daí para a Coutada do Mucusso. Tempo de voo 5:10.
No dia seguinte: descolagem do Mucusso, com paragens em locais onde havia destacamentos militares, a saber: Luenge, daqui para o Cuito Canavale, Gago Coutinho e Luso. Mais 4:05 horas.
Esta Missão de Fim de Ano, teve por finalidade, confraternizar com os que mais longe e mais isolados estavam. Foi um êxito.
Os Voos com o Gen. Almeida Viana nunca foram voos fastidiosos. Até foram empolgantes em várias ocasiões.
Vivemos aventuras interessantes.
Excelente “máquina”.
Nunca me deu problemas.
Tenho saudades dela.

Vaidades….

Fernando Moutinho


Voo 3461 UM EM ATITUDE DE GUERRA.







Victor Sotero
Sarg.Môr EABT
Lisboa





Propositadamente guardei para o final das exposições que fui fazendo sobre velhas glórias voadoras que marcaram presença na B.A.2 esta fotografia de um homem em atitude guerreira. Penso que na altura pertenceria à classe de Sargentos.
Trata-se do sr. Capitão Fernando de Sousa Moutinho com o NIP 000357-D e cuja data de promoção a este posto é de 24-10-1966.
A sua passagem à Reforma data de 01-07-1990.

sábado, 26 de novembro de 2016

Voo 3460 A MINHA COLABORAÇÃO SOLICITADA NO VOO 3458.





Fabricio Marcelino
Esp.MMA
Leiria




Caro Comandante Victor.
Só agora li o VOO 3458 e gostava de responder ao pedido de ajuda sobre os aviões F-86F acidentados.
Estes são os dados de que disponho e, penso estarem correctas as datas e números dos aviões.
Talvez o nosso colegas Cap.Piloto Moutinho possa confirmar se há algum erro.

5308 Destruído em acidente a 13 de Janeiro de 1977 em S.Pedro de Moel-faleceu o Major Pil.Av. Nazário Rodrigues.

5312 Destruído em acidente a 23 de Outubro de 1962. (Embora eu estivesse na Base nesta data, não me recordo o nome do piloto).

5314 Destruído em acidente a 17 de Agosto de 1962 em Bissau. Piloto Alf.Pil.Av.Barbosa,voava em parelha com o Ten..Cor.Barbeitos de Sousa. Aterragem tardia com temporal.
NOTA:- Este Alferes faleceu como Cap. aos comandos do avião 5362 em 16-12-1970. 

5322 Abatido por fogo anti-aéreo na Guiné em 31 de Maio de 1963.O Piloto ejectou-se e foi recuperado.

5323 Destruído em acidente a 14 de Abril de 1960 em Ansião. O piloto Alferes Correia Barros não sobreviveu.

5325 Destruído em Acidente a 1 de Junho de 1960, em Carvide(aldeia mesmo junto às pistas da BA5).O Piloto 2º Sarg.Pil.Av. Conceição Vitorino não sobreviveu.

5342 Destruído em acidente a 14 de Março de de 1962.Piloto 1º Sarg.Pil.Av.Cabral. Ejectou-se e sobreviveu (eu próprio presenciei a sua ejecção) dado que foi um pouco a norte da pista da B.A.5.

5343 Colisão em voo sobre o mar na Figueira da Foz.Faleceu o Alferes Piloto Hermínio Rosa de Sousa.

5345 Destruído em acidente em Alcochete.Ao lançar uma bomba esta ficou presa e rebentou por baixo da asa.Era piloto o Ten.Pil.Av.Freire.Ejectou-se e sobreviveu sem qualquer ferimento.
NOTA:À noite ao festejar na B.A.5 fracturou um pé.Mais...foi pai de um filho nesse dia!

5348 Destruído em acidente a 24 de Maio de 1966.

5355 Destruído em acidente a 20 de Fevereiro de 1961

5356 Destruído em acidente a 1 de Abril de 1965.

5362 Destruído em acidente a 16 de Dezembro de 1970 em Alcochete. Neste acidente perdeu a vida o Cap.Pil.Av. Amílcar Barbosa (oficial que eu conhecia bem).Esteve comigo na Guiné,onde já tinha tido um acidente na aterragem tardia,devido a temporal,com o avião 5314)
.
Um abraço a todos 
Marcelino


sexta-feira, 25 de novembro de 2016

Voo 3459 ETAPA FINAL EM BISSALANCA (…que afinal não foi)






António Fiche
Esp.MRÁDIO
Montijo 




E o Setembro chegou com ida a Bissau jantar no Pelicano e café no Império,
com o Amado e se repetiu no dia 7 só mudando a bebida no Benfica...
Dia 11 serviço MRD... Dias 14 e 17 outra vez jantar no Pelicano, café Solmar
e bebida no Império, ambas as vezes com o Amado e Pascoalinho, este último
companheiro que tinha chegado há dias, já conhecido antes da FAP e meu vizinho
no bairro onde morava em Lisboa.
Até final do mês fui mais 5 vezes a Bissau e para não estar a repetir a mesma coisa,
a maioria dos jantares foi no Pelicano sempre com os companheiros do costume...
Numa delas foi na Marisqueira e aqui junto a foto tirada na altura...


Em Outubro de serviço a 4 MRD e repeti a 25... A Bissau neste mês fui 6 vezes jantar...
E resumindo para não ser chato, além de ir com os camaradas acima, também fomos
numa ocasião com o Matias e o Chaveiro, noutra com o Glória, o Barreiro e o Cardoso,
e ainda com o Pinto (A.), o Pinto (O.) ? e o Pascoalinho.
.
No 1º de Novembro assisti no cinema da base a uma sessão experimental com o filme
“O despertar de uma adolescente”... e no dia 9 foi a inauguração oficial com o filme
“Curvas na zona”... e passámos a ter cinema duas vezes por semana.
Só no dia 18 é que fui a Bissau, pois nos 2 meses anteriores abusei, e fui jantar na
Marisqueira, café no Grande Hotel e gelado na Gabiana... devia ter sido para comemorar
o final da comissão no dia seguinte.
Dia 19 nota: Fim comissão... começa o “nó”!  Dia 21 serviço MRD...

Dia 25 nota: Mecânico heli atingido tiro... Só mais tarde é que soube que era o Nuno
Almeida chamado de “Poeta”... Já se passaram 44 anos, ainda bem que hoje o revejo,
nos nossos diversos almoços de confraternização, com o seu bom aspeto e de saúde,
depois de tanto sofrimento porque passou... e não esquecendo todos os camaradas
desta grande família dos Especialistas, e de muitos mais, alguns já ausentes, que o
ajudaram na sua reabilitação... Um bem-haja a todos!
E um fraternal abraço ao “Poeta”!

“FOMOS ESPECIALISTAS, SOMOS ESPECIALISTAS, SEREMOS SEMPRE ESPECIALISTAS”

Caro Comandante e amigo aqui envio a 10ª crónica que era para ser a última, mas afinal vai dar
para outra, esperando que seja do agrado dos companheiros.
Saudações e abraço.

ANTÓNIO FICHE



Voo 3458 PEDIDO DE COLABORAÇÃO.


Carlos Marques
Lisboa

Os meus antecipados cumprimentos.
Tenho em desenvolvimento um projeto relacionado com os acidentes de avião ocorridos desde os primórdios até aos dias de hoje, nos quais tenham estado envolvidos pilotos militares portugueses. O projeto pode ser consultado no blogue  https://acidentesaviacaomilitar.blogspot.pt .
Possuo muita informação que certamente irá ser colocada em “mensagem” nos próximos tempos, com especial cuidado nas ocorrências em territórios africanos.  O que vos solicitava, tendo em conta o expresso no vosso próprio blogue, que acompanho com regularidade, era o vosso apoio na divulgação do meu blogue e a ajuda preciosa que poderão dar no futuro, quando colocar os acidentes com os Alouette III, T 6G, Auster e DO 27, corrigindo algum erro ou omissão que certamente ocorrerá, para além do preenchimento de eventuais falhas.
Fico ao vosso dispor e antecipadamente grato pela colaboração.


Voo 3457 INFORMAÇÕES SOBRE A BASE AÉREA nº 12








Miguel Félix
CadAl/EngEl


Venho por este meio solicitar informações sobre a BA12 que se situava em Bissalanca durante os anos de 1965  a 1974. Sendo assim, gostaria de saber:
-As esquadras destacadas;
-As aeronaves de cada esquadra;
-As missões de cada esquadra;
-Algumas curiosidades e história breve da base.
Saudações Aeronáuticas,
Miguel Félix

Voo 3456 FAZ HOJE 44 ANOS...





Nuno Almeida
Esp.MMA
Lisboa



Faz hoje 44 anos que, ao fazer uma evacuação à zona na mata de Choquemone, Bula, Guiné, fui atingido com uma bala na artéria femoral e ali fiquei prostrado, dado como morto.

terça-feira, 22 de novembro de 2016

Voo 3455 DE NOVO EM BISSALANCA





António Fiche
Esp.MRÁDIO
Montijo






Depois de mais um mês de férias na dita metrópole, em 10 de Abril às 15,50 pisei de novo o chão de Bissalanca...
Até Novembro só faltavam 7 meses para o final da comissão, na melhor das hipóteses, e começava novamente a rotina, mas puseram-me na linha da frente dos Helis e Fiats.
Dia 12 lá começava com um serviço MRD...
A 15 fui a Bissau com o amigo e conterrâneo Sousa, fomos ao Pelicano e Mira Mar.
Dia 28 de novo MRD... Chega Maio e a 4 outra vez Bissau, ao Pelicano e Bento, com o Amado, (que já não está entre nós), era do Porto, mas tinha passado para o “quarto do Montijo” .
Dia 11 nota: Caiu DO em Pirada, morreu piloto Fur Noronha e mecânico Valoura...
Mais dois companheiros que desapareceram...(RIP)
Dia 12 vou a Bissau jantar no Riviera com Dimas e Angélico e fomos ao cinema UDIB ver o filme “Aeroporto”.
E a 16 jantar no Noé com os mesmos companheiros e novo filme “Agência de vigarices”.
A 20 vou de tarde a Bissau com os companheiros Pedras, Marquitos, Alfacinha e Governo e estivemos no Pelicano e no cais do Pijiguiti onde passámos uma tarde agradável como as fotos mostram.
Em Junho logo no primeiro dia lá fui a Bissau, jantar Pelicano e a 3 jantar Marisqueira com Amado, Cunha e JC (?) em ambos os dias... Serviços MRD a 7 e 28...



Dia 11 outra vez Bissau jantar Pelicano e café Benfica com Dimas e Angélico.
Em Julho a 7, 22 e 31 fui a Bissau, Solar do 10 e Oásis onde jantei duas vezes, e bebidas no Bento e Benfica com Amado e Cunha. Dia 23 MRD...
Em Agosto no dia 6, fui com o Amado de mota (não sei quem a emprestou?), passear pelas redondezas da base: Tabanca de Bissalanca, Alambique e Lagoa dos Cucos...
Dia 12 nota: Caiu DO em Bambadinca, morreu piloto Alf Cald.Pinto e mecânico Madeira...
Novamente a perda de dois camaradas de armas... Fiquei bastante sensibilizado, em especial com o Madeira, pois além de contatarmos amiúdas vezes quando estava na linha da frente das DO, no começo da comissão ia sentado ao meu lado no DC6 que nos levou à Guiné...(RIP)
E lá continuou a rotina na linha da frente dos Helis e Fiats e dia 19 serviço MRD...
Dia 24 vou pela primeira vez este mês a Bissau, desta vez foi só bebida no Pelicano e gelado no Mercado Novo, acompanhado dos amigos e companheiros de há longo tempo da recruta e especialidade, Matias, Esteves, Chaveiro e G.Pinto.
Findou o Agosto, só faltam 3 meses (fora o nó!), para acabar a comissão...
Foram momentos bem passados e de franca camaradagem, mas nunca esquecendo aqueles camaradas que “partiram” cedo de mais.
“FOMOS ESPECIALISTAS, SOMOS ESPECIALISTAS, SEREMOS SEMPRE ESPECIALISTAS”
 Caro Comandante e amigo, junto outra crónica, a nona, descrevendo os momentos que por lá passámos. Uns alegres, que eram o convívio e as jantaradas com os nossos camaradas, e infelizmente outros tristes, com o desaparecimento de camaradas na sua flor da idade… “Requiescat in Pace”

ANTÓNIO FICHE

Voo 3454 OS ESPECIALISTAS ESTÃO SEMPRE FIRMES.







João Carrilho
Esp.Melec.Inst/Av.
Vila Franca de Xira


Caro amigo Victor Barata:
Fiquei deslumbrado ao recordar momentos, nesta família da Força Aérea. Vê que tempo passou pelo pessoal, os anos contaram, as barrigas cresceram, algum cabelo voou, mas sempre firmes.
Na minha caminhada, desde 1969 até 1975 estive na OTA,EMEL,AB1,BA12 e BA6.Na Guiné, dava assistência também ao Nordatlas, fazia viagens de regresso de Lisboa para Bissau, coincidiu com o dia 25 de Abril de 1974,quando aterramos nas Canárias, a tripulação e o avião foram detidos com armas apontadas pelos espanhóis por ordem do Franco.
Um grande abraço.
João Carrilho

Voo 3453 QUAL ERA O TEU ALCUNHA?








Alfredo Santos
Esp.EABT
Lisboa






Pessoal, quero aqui deixar desafio, na nossa passagem pela FAP e especialmente pela B.A. 12, fomos rebaptizados e foi-nos dado carinhosamente uma "Alcunha" pelos nossos Amigos. O desafio proposto é cada um de nós postar a sua. Para começar a "ronda á Base" aqui fica a minha, que foi dada pelo Pessoal da Esquadrilha de Abastecimentos - O VELHO.

domingo, 13 de novembro de 2016

Voo 3452 ESTÁ DE LUTO O NOSSO COMPANHEIRO AUGUSTO FERREIRA.



Companheiros.
Faleceu a Srª.Dª.LUCINDA PRECIOSA GOMES FERREIRA  mãe do Augusto Ferreira.
O corpo irá amanhã pelas 10:30h para a igreja de Stº.António dos Olivais, de onde sairá ás 15:30h para o cemitério dos Olivais.
Em nome de toda a Tertúlia, apresentamos sentidas condolências ao nosso Companheiro Augusto e digníssima  família.

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

Voo 3451 OS PRIMEIROS MESES DE 1972 EM BISSALANCA






António Fiche
Esp.MRÁDIO
Montijo




Começa o Ano Novo... e logo neste primeiro dia estou de serviço MRD.
Nas manhãs dos dias 6 e 12 vou a Bissau... tirar micro ao H.C. e levar vacina da varíola ao H.M. respetivamente, isto tudo devia ser para ir
de férias novamente, pois estava a chegar ao meio do tempo que faltava para acabar a comissão. No dia 17 vou à noite a Bissau, jantar no Pelicano e beber no Bento, e a 24 outra vez MRD...
Dia 30 nota: Especialistas não almoçaram... outra vez o mesmo que já
tinha acontecido no ano anterior, “Levantamento de rancho”.
Em Fevereiro a 13 mais um MRD, e a 16 vou jantar a Bissau na Meta,
e beber no Império e Ronda. Os companheiros que me acompanhavam
levavam-me para cada sítio... E Pilão já ouviram falar?!
Mas mudando de assunto, finalmente na manhã seguinte, vou à praia
a Bubaque, o que era para acontecer no ano anterior... para lá fui num
Dakota e regressei ao fim da tarde num Nord...
Foi um dia muito bem passado e guardo algumas fotos, como recordação
daquelas magníficas paisagens!


Dia 20 nota: T6 atingido com tiro...
Dia 21 nota: Fiat atingido com tiro...
Dia 28 nota: DO ardeu na linha...!?  na altura em que aconteceu, não
estava lá de serviço.
E nessa noite fui a Bissau com todos os companheiros do “quarto do
Montijo”, Ribeiro, Sousa, Angélico, Dimas, Amado e mais alguns...
Foram ostras no Mira Mar, depois comemos no Oásis, camarões no
Noé e café na Mata?! Grandes comilões!
No primeiro dia de Março fui fazer tiro com FPB e G3... como se costuma
dizer, tinha-mos que estar preparados para o que desse e viesse.
Dia 3 fui a Bissau fazer compras, pois a tal data ansiada estava a
chegar, e tinha que levar uns roncos para a família e amigos, jantei
no Noé e bebidas na Ronda e Benfica acompanhado do amigo Dimas.
E chega dia 6, o tal tão desejado para ir novamente de férias, desta
vez nos TAM... 13 h no terminal, e...
Adeus Bissalanca até ao meu regresso!...
Partida Boeing707-8801 às 16,10 e chegada a Lisboa às 22,05 (h.local),
para mais um mês de descanso, junto daqueles que mais amamos...
Depois lá voltaremos para acabar esta nossa comissão (7 meses fora o nó),
esperando sempre que tudo corra bem, em especial com saúde,
que é a melhor coisa que podemos ter!

“FOMOS ESPECIALISTAS, SOMOS ESPECIALISTAS, SEREMOS SEMPRE ESPECIALISTAS”

Caro Comandante e amigo junto aqui envio a oitava crónica, espero que seja do agrado de todos
os companheiros.
Saudações Especialistas e um abraço.


ANTÓNIO FICHE

Voo 3450 PEDIDO DE UM ALUNO DA ACADEMIA DA FORÇA AÉREA (CADETE).






Miguel Félix
CadAl/EngEl




Venho por este meio solicitar informações sobre a BA12 que se situava em Bissalanca durante os anos de 1965  a 1974. Sendo assim, gostaria de saber:
-As esquadras destacadas;
-As aeronaves de cada esquadra;
-As missões de cada esquadra;
-Algumas curiosidades e história breve da base.

Saudações Aeronáuticas,

Miguel Félix

CadAl/EngEl

domingo, 6 de novembro de 2016

Voo 3449 MAIS ZÉ QUE AUMENTA O EFECTIVO DA NOSSA UNIDADE.

Alfredo Santos
Esp.EABT
Lisboa


Caros Camaradas é um imenso Orgulho poder fazer parte do nlog “Especialistas da BA 12” Obrigado por me acolherem entre vós.
Quero Apresentar-me ao Serviço, partilhando convosco o meu percurso nesta Família Aeronáutica. Então aqui vai a história de mais um "Veterano Zé Especialista":
Alistei-me no antigo Centro de Recrutamento da FAP, que existia na Rua Newton (Lisboa), que ficava no meu Bairro, mesmo ao fundo da minha rua, decorria o ano de 1969, comigo alistou-se também nesse dia, outro jovem da Penha de França: o João Vasco (MMA), que esteve na Base de Luanda.
No dia 24.Set.1969, fui incorporado para o Serviço Aeronáutico, iniciando assim a minha caminhada na FAP, como Soldado Aluno Recruta Nº. 1598/69, na B.A.2 - Ota, fazendo parte da 3/69, jurando bandeira em 18.12.69, passado 2 dois de ter celebrado os meus 19 anos.
Em Janeiro de 1970, inicio no GITA (B.A.2 - Ota), o meu curso de Especialista EABT.
Após a passagem pelo GITE, sou colocado na B.A.1 (Sintra), é me atribuído no Nº. 621/70 e passo a fazer parte da Esquadrilha de Abastecimentos.
Decorria o ano de 1972 e sou mobilizado para a ZACVG (B.A.12 - Bissalanca), na qual me apresento em Agosto de 1972, atribuem-me o Nº. 500/EP, prestando serviço na Esquadrilha de Abastecimentos.
Em Agosto de 1974, sou desmobilizado, regresso a Lisboa no dia 15.08.74 e passado 2 dias, apresento-me no DGAFA (Base do Lumiar - Lisboa) e novo número 375/EP, gozados os dias de exames médicos (vulgos despistes) e as férias, passo à disponibilidade dia 02.10.74.
Outros momentos de grande Orgulho para mim:
Pela O.S. da B.A.1, Nº. 212 de 30.07.72, sou louvado pelo Sr. Comandante da B.A.1, por proposta do Sr. Comandante da Esquadrilha de Abastecimentos.
Pela O.S. da B.A.12, Nº. 54/73 de 05.03.73, sou condecorado com a Medalha de Comportamento Exemplar.
Pela O.S. da B.A. 12, Nº. 191/73, sou louvado pelo Sr. Comandante da B.A.12, por proposta do Sr. Comandante da Esquadrilha de Abastecimentos.
E assim foi...........agora fica a Saudade, as Amizades e uma Memória que nada e ninguém poderão apagar.
Saudações Aeronáuticas.


sexta-feira, 4 de novembro de 2016

Voo 3448 O ÚLTIMO SALTO DO MACHADO.





Victor Tavares
1º Cbº PQuedista
Águeda






Estimados amigos e camaradas, é com enorme tristeza que vos comunico o falecimento hoje do nosso amigo e camarada Furriel Paraquedista do curso Paraq. 67 e da CCP 121 - BCP. 12 Guiné.. Francisco Xavier Machado.. Ainda não sei mais pormenores do horário de funeral, aguardo essas indicações.. Que a alma deste nosso amigo descanse na paz do Senhor..

quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Voo 3447 O SEGUNDO DEZEMBRO EM BISSALANCA






António Fiche
Esp.MRÁDIO
Montijo
 


E lá chega Dezembro, o segundo... e no dia 3 vou a Bissau e voltei a jantar no Pelicano, onde há meses que lá não ia... a 11 estive de MRD.
Dia 14 nota: DO alvejada... não sei mais pormenores sobre isto…e dia 15 nota: T6 abatido perto de Xime, morreu o piloto Alf Simões;um jovem, como tantos que por lá morreram, naquelas terras, rios e bolanhas da dita Guiné Portuguesa... RIP. 
E dia 21 nota: Festa de Natal BA12... alguém se lembra o que é que foi?
Pois estávamos todos com muita atenção ao espetáculo...


  Na 1ª fila: Angélico, Ribeiro e Matias ... 2ª fila: Paulino, Clarinha, Reis e Fiche
                 3ª fila: Figueiredo, Cardoso, Pessoa e Estevens

Dia 24 nota: Festa de Natal Páras... também não sei que espetáculo foi?
Dia 25 nota: Jantar melhorado 3 pratos… Se calhar tinha lagosta!?
No dia 29 houve prolongamento de Alerta aos DO/T6, até às 21,30 !?
E chegamos ao dia 31 e foi feita a Passagem de Ano no Clube de Especialistas,
com fados e poesia que durou até perto das 4 da manhã, deve ter sido de facto
uma festa de arromba…!?
Tantas interrogações… mas 45 anos é muito tempo para nos lembrarmos dos ditos
acontecimentos, “manga di dias kamaradas”, mas cá vou escrevendo estas parcas
notas de que disponho…
Final de mais um ano com a alegria possível que cada um teve, apesar de estarem longe dos seus familiares, mas sempre com o desejo de poderem voltar sãos e salvos para junto deles. 
Também nunca podemos esquecer aqueles que jamais voltariam vivos, nem a tristeza dos familiares de todos eles.

 “FOMOS ESPECIALISTAS, SOMOS ESPECIALISTAS, SEREMOS SEMPRE ESPECIALISTAS”

 Caro Comandante e amigo junto aqui mais uma crónica, a sétima, apesar de curta, espero que todos
a apreciem.
Saudações e abraço.

ANTÓNIO FICHE

Voo 3446 A ENGENHARIA MILITAR NA GUINÉ.






Mario Beja Santos
Alf.Mil.Exército
Liaboa




Olá Camarada

O Exército (Direcção de Infra-estruturas do Exército) editou em 2014, a publicação que segue em anexo.
É a História do BEng 447 que todos conhecemos.
É um trabalho do Gabinete de Estudos Arqueológicos de Engenharia Militar, coordenado pelo Cor. Eng.ª José Paulo Berger, com textos de militares e civis que por lá passaram.




ISBN 978-972-99877-8-6 Dep. Legal 378364/14.
Não sei se está à venda no mercado, mas poderá ser adquirido no Palácio dos Marqueses do Lavradio, Campo de Santa Clara, 1149 - 059 Lisboa.
Fala de coisas curiosas: a cercadura defensiva de Bissau, a jangada para João Landim, a Gallion de Bambadinca, e outras Histórias.
Se quiseres divulga no blog. Pode ser que apareçam interessados.

Um Ab.
TZ

Voo 3445 TANTAS MISSÕES...




Cristiano Valdemar
Esp.MMA
Sobreda da Caparica






Tantas missões, começaram e Monte Real, Bissalanca e uma vez a partir de Nova Lamego.
Num Fiat G91 dei saída ao Ten. Cor. Pilav Almeida Brito, o segundo a ser abatido pelos Strella e o primeiro a falecer. O primeiro a ser abatido pelo Strella foi Ten. Pilav Pessoa que veio a ser recuperado com vida no dia seguinte. Protagonizou uma linda história, a enfermeira paraquedista que o assistiu viria a ser a sua esposa. Felicidades para os dois.

terça-feira, 1 de novembro de 2016

Voo 3444 OBRIGAADO FORÇA AÉREA




João Mesquita
Esp.Melec/Inst./Av.
Porto.



1970-1974 Força Aérea Portuguesa. Jovem, 18 anos rumei a um novo destino. Sorte? Talvez. Mas não só. E apesar de aos 20 anos já estar na Guiné, um jovem portanto local onde esta fotografia foi tirada num domingo de Dezembro de 1972, também fui um jovem feliz.
Voltava a fazer o mesmo.
Obrigado Força Aérea pela ordem, rigor, disciplina, liberdade e responsabilidade e também Formação que adquiri